Segunda, 17 de junho de 2019
(75) 98834-6881 E-mail: [email protected]
Política

10/04/2019 às 20h50 - atualizada em 17/04/2019 às 06h45

Redacao

Teresina / PI

Em 100 dias de mandato, Presidente Jair Bolsonaro cumpriu mais promessas que Dilma e Temer no mesmo período.
Nesse período, o presidente da República cumpriu cerca de 1/5 das promessas feitas durante a campanha eleitoral de 2018.
Em 100 dias de mandato, Presidente Jair Bolsonaro cumpriu mais promessas que Dilma e Temer no mesmo período.

Nesta quarta-feira (10), o presidente Jair Bolsonaro completa 100 dias de governo. Nesse período, o presidente da República cumpriu cerca de 1/5 das promessas feitas durante a campanha eleitoral de 2018.


De acordo com um levantamento realizado pelo portal G1, dos 58 compromissos firmados durante a campanha eleitoral, 12 foram cumpridos em sua totalidade. Outros foram cumpridos parcialmente e cerca de 40 ainda não foram colocados em prática. Dois deles ainda não puderam ser avaliados até o momento.


Na comparação com os ex-presidentes Michel Temer e Dilma Rousseff, Jair Bolsonaro conseguiu cumprir mais promessas em seus primeiros dias de governo. No mesmo período, Dilma cumpriu 5 das 55 promessas, enquanto Temer cumpriu 3 de 20 promessas.


Promessas de campanha cumpridas por Bolsonaro


Das 12 promessas cumpridas, quatro delas foram compromissos econômicos assumidos por Bolsonaro. Dois deles se referem a tributos – “Não aumentar impostos” e “Não recriar a CPMF”. De fato, não houve aumento de impostos e nem a volta da CPMF no período.


Houve também a redução de alíquotas de importação e barreiras não tarifárias, feitas para maquinários e equipamentos industriais e para insumos do setor químico nos primeiros 100 dias de governo. Também entrou em vigor o acordo de livre comércio de automóveis e veículos comerciais leves entre Brasil e México.


Ainda houveram promessas de cunho administrativos cumpridas, como o fim do Ministérios das Cidades, que foi transferido para o Ministério do Desenvolvimento Regional; a criação do superministério da Economia e a alteração da estrutura federal agropecuária, que envolveu a absorção de estruturas que antes estavam sob o comando do Ministério do Meio Ambiente.


Outra promessa cumprida por Bolsonaro que envolve a máquina pública é a da diminuição de servidores comissionados. Em março, através de um decreto, cerca de 21 mil cargos, funções e gratificações do Executivo foram cortados.



O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas. A qualquer tempo, poderemos cancelar o sistema de comentários sem necessidade de nenhum aviso prévio aos usuários e/ou a terceiros.
Comentários
Veja também
Facebook
© Copyright 2019 :: Todos os direitos reservados
Site desenvolvido pela Lenium