Esportes

Felipão cogitou tirar Palmeiras de campo após gol anulado pelo VAR.

Treinador cita utilização do VAR em lance de pênalti no primeiro jogo, no Morumbi, e fala sobre julgamento de Moisés: 'É uma vergonha'.

08/04/2019 08h18
Por: Redacao

O gol de Deyverson anulado pelo VAR, neste domingo, irritou Felipão. Apesar da decisão acertada do árbitro de vídeo na jogada, o técnico relembrou pênalti para o Palmeiras anulado pelo recurso, no primeiro jogo da semifinal, no Morumbi, citou o julgamento de Moisés para justificar sua indignação, e teve resposta afirmativa ao ser perguntado se cogitou tirar os jogadores de campo após a decisão da arbitragem no Allianz Parque: 

- Sim. Hoje o lance, depois que foi mostrado, tinha um pé do Deyverson (adiantado). E o pênalti deu o quê lá? Tinha o quê? O julgamento do Moisés, a farsa que foi? Sabe como foi? Quem estava envolvido? Como foi o voto dos quatro jogos, é uma vergonha. Não adianta ficar reclamando porque vamos receber lenços do dirigente lá... não tem que mandar lenços, tem que mandar o que é correto. O correto era o pênalti. 

As críticas à organização do Campeonato Paulista, no entanto, ficaram para o final da coletiva. Antes disso, o comandante alviverde disse ter ficado satisfeito com o desempenho de seus jogadores na partida, que foi decidida a favor do São Paulo nos pênaltis após empate em 0 a 0 no tempo normal. 

- A atuação foi boa, não tenho do que reclamar, o que cobrar. Saio satisfeito pelo futebol da equipe, gostei - disse, sem delongas. 

O treinador também falou sobre os critérios utilizados para escolher os batedores para as penalidades. Chamou atenção o fato de o Dudu não estar entre os seis jogadores palmeirense que estiveram na 'marca da cal' neste domingo. 

- Vai pela confiança e pelo estado físico. Nós tínhamos colocado cinco jogadores, mas depois conversando nós entendemos que um dos atletas não tinha condição física ideal, então substituímos. Dentro de um perfil que trabalhamos durante a semana, teríamos as melhores condições. Méritos do goleiro, ou nosso atleta não soube discernir a virada do canto. Mas também mérito do goleiro. Não temos o que cobrar nesse sentido. Ficamos felizes com o que os jogadores apresentaram. Nada tenho a cobrar - reiterou. 

Outros tópicos da coletiva de Felipão: 

Reforços?
- Não. O Palmeiras não pensa em reforços. Temos um grupo muito bom, e estamos colocando aqueles jogadores que achamos que para determinados jogos são os ideais, e vamos continuar assim, fazendo essa rotatividade quando acharmos necessário. Jogos às quartas e domingos, a gente tem que fazer isso. Temos o jogo de quarta e depois mais quinze dias para recuperação para pensarmos no início do Campeonato Brasileiro. 

Rendimento dos atacantes
Não funcionaram porque a defesa adversária foi muito boa. As três ou quatro chances vivas que a gente criou... num confronto igual, tivemos oportunidades muito boias. Estou contente com o que nossa equipe desenvolveu em campo, não foi o suficiente. Agora é trabalhara para estar em condições na quarta-feira. 

O Palmeiras volta suas atenções para a Copa Libertadores, principal objetivo nesta temporada. O Alviverde encara o Junior Barranquilla nesta quarta-feira, às 21h30, novamente no Allianz Parque.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias