INADMISSÍVEL

Pai é acusado de matar filho de 14 anos por ele ser gay.

Segundo a mãe, o filho contou para ela que era gay apenas dois meses antes de morrer.

13/11/2019 12h34
Por: Redacao

Dois anos após ser preso por matar o próprio filho, Wendell Melton compareceu à corte do estado de Nevada, nos Estados Unidos, na última quinta-feira. O homem sempre alegou que o disparo que terminou com a morte do filho foi acidental e ocorreu durante uma briga com o adolescente, mas a mãe de Giovanni e amigos próximos acusam o pai do jovem de homofobia.

Em entrevista realizada na última semana, Veronica Melton reacendeu a repercussão do caso e apontou o preconceito como motivação para o crime.

Segundo Veronica, o filho contou para ela que era gay apenas dois meses antes de morrer. Ela disse que acredita que o adolescente compartilhou com o pai a mesma informação, o que teria motivado o crime.

O crime aconteceu na cidade de Henderson, no estado americano de Nevada em novembro de 2017. Wendell Melton compareceu à corte pela primeira vez na semana passada para uma audiência. Ele ficou preso por quase dois anos após o crime e liberado para cumprir prisão domiciliar em agosto. Melton é esperado para uma nova audiência em fevereiro de 2020, mas a Justiça ainda não determinou quando ele será julgado.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias