Quarta, 02 de Dezembro de 2020 06:46
Saúde Boa Vista do Tupim

Profissionais da Saúde de Boa Vista do Tupim realizaram trabalho de orientação sobre Coronavírus na feira livre e supermercados

COVID 19

30/03/2020 16h24 Atualizada há 8 meses
718
Por: Redacao Fonte: Assessoria
Equipe da saúde nas ruas, orientando a população
Equipe da saúde nas ruas, orientando a população

Equipes da Secretaria Municipal de Saúde realizaram nesta semana trabalho de orientação sobre o Coronavírus. As ações ocorreram na feira municipal e em alguns estabelecimentos comerciais com o objetivo de esclarecer sobre sintomas e formas de prevenção ao vírus.

As medidas gerais que foram passadas para a população, incluem o reforço da prevenção individual com a etiqueta respiratória (como cobrir a boca com o antebraço ou lenço descartável ao tossir e espirrar), o isolamento domiciliar ou hospitalar de pessoas com sintomas da doença por até 14 dias, além da recomendação para que pacientes com casos leves procurem os postos de saúde.

Segundo os profissionais, o vírus respiratório se espalha pelo contato, por isso a importância da prática da higiene frequente, a desinfecção de objetos e superfícies tocados com frequência, como celulares, brinquedos, maçanetas, corrimão, são indispensáveis para a proteção contra o vírus. Até mesmo a forma de cumprimentar o outro deve mudar, evitando abraços, apertos de mãos e beijos no rosto. Essas são as maneiras mais importantes pelas quais as pessoas podem proteger a si e sua família do coronavírus.

Para os estabelecimentos comerciais, é indicado que disponibilizem locais para que os trabalhadores lavem as mãos com frequência, álcool em gel 70% e toalhas de papel descartáveis. Recomenda-se que a utilização de equipamento de proteção seja feita apenas por pessoas doentes, casos confirmados da doença, contatos domiciliares e profissionais de saúde.

Foi alertado que idosos e doentes crônicos  devem evitar locais com aglomeração de pessoas.

Essas medidas são recomendações da Organização Mundial da Saúde (OMS) e foram - e estão - sendo utilizadas nos países em que se encontram em surto para diminuir a transmissão dos vírus. O que não queremos é que apareça nenhum caso na cidade. A informação é muito importante neste momento. Por isso precisamos nos antecipar”, explicou o secretário Gustavo Mendes.

 

Mais lidas
Ele1 - Criar site de notícias